Democracia em Angola

Mais 700 crianças têm acesso ao ensino

Uma escola com 8 salas de aula, com capacidade para acolher 720 alunos do ensino primário, entrou em funcionamento na terça-feira, na aldeia de Beira Nova, na Comuna de Dinge, município de Cacongo, em Cabinda.

Inaugurado pelo governador provincial de Cabinda, Marcos Alexandre Nhunga, a construção da escola foi financiada pela Sonangol Pesquisa e Produção. Além das salas, o empreendimento estudantil dispõe de uma biblioteca, dois gabinetes de trabalho, balneários, refeitório, residência para professores e um grupo gerador de energia eléctrica.A escola possui ainda uma área com bebedores e torneiras para a higienização das mãos, visando a prevenção da pandemia da Covid-19. No passado, os alunos do ensino primário da localidade da Beira Nova estudavam em péssimas condições, ou seja, numa infra-estrutura de adobe, de apenas duas salas de aula, construída em 1961.   

O governador Marcos Nhunga disse que a inauguração da escola demonstra a clara  preocupação do Executivo em criar estabelecimentos de ensino com melhores condições, capazes de influenciar, positivamente, na melhoria do processo de ensino e aprendizagem.  Marcos Nhunga apelou à contribuição das autoridades tradicionais na conservação e protecção da escola, de modo a servir as gerações vindouras. ” Temos estado a assistir, em algumas localidades, a vandalização de muitas escolas. Os malfeitores levam janelas, portas e até mesmo carteiras, por isso apelamos as autoridades tradicionais no sentido de colaborarem com a Polícia para protegerem a escola”.  

O secretário provincial da Educação, Raul Mazissa, garantiu que a referida escola primária vai ser transformada num complexo escolar, para acolher o primeiro ciclo, de modo a facilitar  que os alunos que terminem a 6ª classe possam dar continuidade dos estudos nas classes subsequentes.  “Já demos  início aos procedimentos administrativos necessários para a transformação da escola primária em complexo escolar, para agregar o primeiro ciclo de ensino”, disse.

Fonte

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *