Democracia em Angola

Obras da Refinaria do Soyo arrancam no próximo mês

As obras da Refinaria do Soyo, onde o consórcio norte-americano Quanten projecta investir 3,5 mil milhões de dólares para processar cem mil barris de petróleo por dia, arrancam a 28 de Abril, anunciou o administrador executivo da Sonangol Refinação e Petroquímica Faustino Conde.

Numa deslocação ao Soyo, onde, na quinta-feira, contactou com representantes do poder local do Estado e do consórcio formado por três empresas dos Estados Unidos e a angolana Atis Nebest, o responsável apresentou o projecto de construção ao Governo Provincial do Zaire.

Segundo Faustino Conde, o terreno de 712 hectares da Matanga, no sudoeste do Soyo, onde será implantada a refinaria e instalações de suporte, está identificado, com a apresentação do projecto a constituir uma acção prévia ao arranque das obras, que devem estar concluídas em 2025.
 Está prevista a construção de uma unidade de processamento e outra de aprovisionamento do petróleo bruto, de transportes e instalação de acessórios, bem como de um cais para ancorar dois petroleiros com a capacidade de até 100 mil toneladas de petróleo bruto.


As obras prevêem, também, a edificação de uma zona residencial para mil empregados, estação de produção e tratamento de água potável e residual, aterro sanitário de resíduos e uma central eléctricas.
 O governador do Zaire, Pedro Makita Júlia, valorizou os postos de trabalho decorrentes das obras e da posterior operação da refinaria,  por abrirem perspectivas de emprego de longo prazo para a população da província. 


O consórcio Quanten, além da Atis Nebest, é integrado pelas norte-americanas Quanten LLC, TGT Inc e Aurum & Sharp LCC), foi, em Março do ano passado, anunciado vencedor do concurso para a construção da Refinaria do Soyo, detendo 90 por cento capital da unidade, com os outros 10 por cento a serem detidos pela Sonangol Refinação e Petroquímica.

Add a Comment

Your email address will not be published.