Democracia em Angola

UNITA recua

Após ameça de boicote, o maior partido da oposição angolana confirma a presença dos seus 51 deputados eleitos na Assembleia Nacional. UNITA contestava os resultados das eleições de 23 de agosto.

O maior partido da oposição em Angola, a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), anunciou este sábado (16.09) que os seus deputados eleitos nas legislativas de agosto assumirão os lugares no Parlamento, uma decisão tomada dias depois de o Tribunal Constitucional ter validado as eleições.

“Assumiremos os lugares no Parlamento para prosseguir a luta democrática dentro e fora das instituições”, afirmou o presidente Isaias Samakuva, em conferência de imprensa.

Tendo ficado em segundo lugar nas eleições legislativas, a UNITA contestou os resultados e tinha admitido um boicote à presença dos seus 51 deputados na Assembleia Nacional, recuando agora na decisão.

O Tribunal Constitucional validou na quarta-feira passada as eleições de 23 de agosto, dizendo que decorreram de forma organizada, participativa e ordeira e foram “livres, transparentes, universais e justas”.

O presidente do Tribunal Constitucional, Rui Ferreira, considerou válidos o ato eleitoral e os resultados constantes da ata de apuramento nacional, aprovada pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE).

Fonte

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *